Micro-Momentos: como eles mudam sua relação com o cliente?

Micro-Momentos: como eles mudam sua relação com o cliente?

Fenômeno irreversível, a incorporação da tecnologia ao nosso cotidiano transformou os hábitos e comportamentos das pessoas. Atividades que antes eram feitas presencialmente hoje podem ser realizadas com o auxílio de um dispositivo conectado a internet.

A popularização dos smartphones deu ainda mais força a essa tendência. Hoje em dia, qualquer informação está a um clique de distância, literalmente na palma das mãos.

Com uma rotina cada vez mais atribulada, os usuários aprenderam a realizar várias tarefas simultaneamente e tomar decisões em frações de segundos. Atento a esse novo contexto, a Google propôs o conceito de Micro-Momentos. Entenda como eles podem impactar a sua estratégia!

O que são Micro-Momentos?

Em seu dia a dia, as pessoas se veem diante da necessidade de se dividir entre múltiplas tarefas. Esse comportamento é natural quando muitos eventos acontecem simultaneamente.

Mesmo com tantas atividades – ou por causa delas – os usuários permanecem cada vez mais tempo conectados em seus smartphones. A projeção é de que os brasileiros verifiquem seus telefones pelo menos 86 vezes em um único dia.

Com a ajuda desses aparelhos, eles conseguem encontrar soluções para as mais diferentes necessidades. É possível, por exemplo, pagar um boleto, buscar informações sobre um determinado destino turístico, comprar produtos ou o ingresso para um evento qualquer.

Para quem elabora estratégia de marketing, a meta é tirar proveito do exato instante em que o usuário está propenso a executar uma determinada ação. É exatamente isso que a Google chama de Micro-Momento. Na definição da gigante da internet, essa é a hora ideal para “conquistar os corações, as mentes e a carteira dos clientes”.

Como são classificados os Micro-Momentos?

É importante observar, no entanto, que várias motivações inspiram um usuário a tomar a iniciativa de fazer uma busca na internet. Por conta disso, os micro-momentos foram separados em quatro categorias, descritas a seguir:

Micro-Momento Eu Quero Saber

Como o próprio nome sugere, esse é o instante em que o usuário quer obter informações sobre um assunto relacionado aos seus temas de interesse ou então algo novo, que despertou a sua curiosidade.

Isso acontece, por exemplo, quando ele acabou de ver a propaganda de um produto na televisão. Ou ainda, quando, numa conversa entre amigos, o assunto está tão interessante a ponto de motivar um dos participantes a buscar mais informações enquanto o bate-papo está acontecendo.

Apesar do potencial interesse, esse momento não significa que essa curiosidade irá se converter, necessariamente em uma compra, mas pode ser o primeiro contato de um potencial consumidor com uma marca.

Micro-Momento Eu Quero Ir

Este momento sintetiza o desejo das pessoas de chegar até algum lugar. Nesse contexto, o celular pode ser utilizado para diversas finalidades. Uma delas é encontrar estabelecimentos próximos ao ponto onde o usuário esteja.

Um turista pode localizar restaurantes das mais diversas especialidades que estejam próximos a um centro de convenções, por exemplo. Este momento também se materializa quando o usuário deseja descobrir o melhor trajeto para se chegar ao seu destino.

Para traçar essa rota, as ferramentas de geolocalização costumam considerar, entre outros fatores, o tempo de deslocamento e o potencial de congestionamento nos horários de pico.

Micro-Momento Eu Quero Fazer

Esta categoria de Micro-Momentos materializa a iniciativa de aprender ou começar a executar determinada atividade, seja por prazer ou necessidade imediata. Nesse sentido, o mecanismo de busca é acionado quando se deseja aprender o passo a passo até chegar ao resultado final.

Ao encontro desse comportamento, os tutoriais em vídeo se destacam nas páginas de resultado. Essa preferência é justificada porque as imagens facilitam a compreensão do que está sendo feito e a qualquer momento, o usuário pode pausar ou voltar o conteúdo para tirar dúvidas.

Nesse sentido, o número de acessos tende a ser proporcional ao nível de clareza e praticidade das orientações. Pessoas que se destacam por suas habilidades artesanais ou talento na cozinha estão entre os usuários que mais são inspirados por esse micro-momento.

Micro-Momento Eu Quero Comprar

Nesta última categoria, fica evidente que o usuário está propenso a adquirir um produto ou utilizar um serviço. Muitas vezes, a busca já está associada nominalmente à marca desejada.

Os consumidores podem usar a busca para conhecer os diferentes modelos e suas características específicas de um produto ou os diversos planos de um serviço, bem como pesquisar funcionalidades e opiniões de outros usuários.

Qual o impacto dos micro-momentos para a sua estratégia?

Agora que você já entendeu o que são os micro-momentos é a hora de entender, na prática, como eles podem – e devem – ser incorporados à sua estratégia de marketing. Na prática, você precisa aproveitar esses instantes para estreitar a relação com os potenciais consumidores.

Uma das primeiras ações é fazer um levantamento de quais são os termos mais buscados pelos usuários para, em seguida, identificar padrões de comportamento. É possível, por exemplo, deduzir quais são as intenções associadas a cada palavra-chave.

Busque fazer conexões entre os diferentes dados de modo a entender melhor o que o seu usuário deseja. Isso também é uma maneira de colocar em prática o marketing humanizado, conceito que propõe que as pessoas sejam colocadas no centro de sua estratégia.

Essas conclusões também servem como ponto de partida para que você reavalie o conteúdo que a sua empresa está produzindo. A ideia é que você faça uma checagem se o material produzido realmente atende as expectativas do seu público.

Ao fazer essa avaliação, procure se colocar no lugar de quem consome o conteúdo. Procure priorizar temas que sejam realmente relevantes, investindo em recursos adicionais que possam tornar seus materiais mais atraentes.

Por fim, é essencial que se busque proporcionar a melhor experiência para o usuário. Invista na criação de sites responsivos – aqueles cujo conteúdo se ajusta automaticamente ao tamanho da tela do usuário – ou então no aprimoramento da versão mobile. Afinal de contas, nós já percebemos o quanto os smartphones são essenciais para alcançar os consumidores.

Agora você já percebeu como os micro-momentos vão revolucionar o relacionamento com milhões de usuários, conduzindo-os aos seu site e proporcionando resultados mais efetivos à sua estratégia. Mas, além disso, lembre-se de como é importante criar um site espetacular para garantir o sucesso de sua estratégia. Até a próxima!

 


Você sabia que a Sigu pode ajudar a sua empresa a ter mais e melhores resultados com a internet?

Solicite uma proposta



Autor:

O Pinguim é o mascote da Sigu Marketing Digital. Especialista em internet, sempre ligado nas tendências das mídias sociais e nas novidades do mundo do marketing digital.

Comentários: