Tendências para anunciar no Google em 2019: confira o que importa!

Tendências para anunciar no Google em 2019: confira o que importa!

Ao desenvolver uma estratégia de marketing digital, um dos objetivos de uma empresa é ocupar uma posição de destaque no Google e outros mecanismos de buscas, para que isso gere a conversão de visitantes em leads. Uma alternativa ao alcance orgânico – que são os resultados que você conquista naturalmente – são os links patrocinados.

Na prática, isso significa que o seu anúncio será exibido com destaque nos mecanismos de busca – no topo da página, com uma breve descrição do conteúdo - e a cada vez que um usuário clicar e for redirecionado ao seu site, você pagará um determinado valor por isso.

Parece interessante para o seu negócio? Hoje nós vamos dar dicas para que você aproveite ao máximo as possibilidades oferecidas por esse recurso. Mas, para que esse objetivo seja alcançado com sucesso, é preciso prestar atenção às transformações e tendências para anunciar no Google em 2019!

Segmentação de público-alvo como complemento a palavra-chave

A relevância das palavras-chave costuma ser motivo de divergência entre os profissionais de marketing. Há quem acredite que ela vem perdendo força, mas esta não chega a ser uma opinião unânime.

Neste cenário, a tendência é que alguns mecanismos sejam adotados como um complemento a utilização das palavras-chave. Dentre essas estratégias, é válido destacar que a segmentação de público-alvo terá cada vez mais importância.

Em outras palavras, vai se dar bem quem conseguir entender o comportamento da audiência, para, em seguida, subdividir seu público-alvo em pequenos grupos, de acordo com seus interesses em comum.

O que vai determinar o sucesso de uma estratégia é a eficiência em personalizar suas mensagens. Em resumo: a análise dessas informações deve servir como ponto de partida para o planejamento de uma campanha com links patrocinados.

Integração entre máquinas e a inteligência humana

Sabe aquelas cenas de filmes que sempre deixavam subentendido que as máquinas vão dominar o mundo? Eu mesmo assisti a vários deles aqui nos iglus do polo norte!

A esse respeito, é necessário fazer duas revelações: os roteiristas de cinema não estavam delirando (pelo menos não totalmente) quando fizeram essas projeções. A automação, inclusive, já é uma realidade, sobretudo para as estratégias de marketing.

Não há como fugir: incorporar recursos inteligentes é um processo irreversível. Prova disso são os esforços de gigantes como o Google para aprimorar tais ferramentas.

Se você estava acreditando que iria travar um emocionante duelo com as máquinas, acalme-se! A proposta não é permitir que elas assumam o controle absoluto sobre tudo, mas que “aprendam” a realizar o trabalho pesado, como, por exemplo, identificar variações de palavra-chave.

Neste novo modelo de trabalho, qual seria, então, a função do ser humano? A resposta é bastante simples: ocupar-se de atividades nas quais a sua intervenção é realmente necessária, como, por exemplo, aquelas que requerem sensibilidade, criatividade e conhecimento sobre a história e os projetos da marca.

Crescimento dos anúncios em vídeo

Quando se pensa em links patrocinados, há quase uma associação automática com os anúncios em texto, certo? Pois eles continuarão sendo importantes! Mas a novidade para 2019 é que eles irão dividir espaço com outros formatos, como os vídeos.

No formato TrueView, do Google Ads, por exemplo, o anunciante só é cobrado quando o usuário assiste ao vídeo completo ou então quando ocorre a primeira interação com um dos elementos. Quem anuncia têm liberdade para experimentar formatos com duração variável.

Nesse contexto, é possível criar vídeos com diferentes finalidades: você pode fazer um tutorial detalhado explicando como utilizar determinado produto ou então contar histórias de pessoas que tiveram a vida transformada pela sua marca, por exemplo.

Popularização das ações de remarketing

Também entre as tendências para links patrocinados para 2019 estão a popularização das ações de remarketing. Mas, afinal de contas, você sabe em que consiste tal prática?

Dá-se o nome de remarketing ao mecanismo que permite a inserção de seus anúncios para usuários que já visitaram o seu site. Em outras palavras, a proposta é incentivar o usuário a retornar à página, para concluir a ação inacabada.

Essa é uma iniciativa na qual o Google foi pioneiro – publicando os anúncios em sua Rede de Display - mas que, hoje em dia, também já está presente em outras plataformas, como, por exemplo, o Facebook, que costuma exibir os anúncios na lateral direita da página.

Ampliação de oportunidades: muito além dos domínios do Google

É bastante natural, por sua importância e pioneirismo, que o Google – bem como os parâmetros estabelecidos por sua equipe de especialistas – tenham se transformado em uma referência para os profissionais que desenvolvem estratégias de marketing digital.

Em 2019, a hegemonia desse gigante da internet continua, mas é válido prestar atenção às iniciativas da concorrência. Em outras palavras: vale muito a pena investir na empresa líder do mercado, mas, ao decidir diversificar suas ações, você amplia as oportunidades de alcançar uma parcela maior de potenciais compradores.

Como um exemplo prático dessas ações, podemos destacar uma funcionalidade disponível no Pinterest, que permite que o usuário adquira um produto disponível em estoque ao clicar sobre um Pin. Nessa mesma lógica, também é possível recomendar determinado produto, de acordo com os interesses de quem está do outro lado da tela.

Já o Bing, vinculado à Microsoft, está testando um recurso que permite ao cliente visualizar se determinado produto está disponível em uma loja física próxima ao local em que o usuário se encontra, bem como os respectivos preços.

Fortalecimento da imagem da empresa

Por fim, é válido lembrar que os anúncios fazem parte de uma estratégia mais ampla, que deve ser constantemente reavaliada. Nesse processo, a prioridade não deve ser apenas um índice positivo no Retorno Sobre o Investimento (ROI).

Por essa razão, a última das tendências para links patrocinados em 2019 é utilizar esse recurso para fortalecer a imagem da marca. Em outras palavras, ao definir metas e objetivos, você deve abandonar uma postura imediatista e fazer projeções a longo prazo.

Mais importante que uma venda realizada, é a concepção que as pessoas têm sobre a empresa. Por isso, é importante buscar maneiras de criar ou fortalecer um vínculo com o cliente, que seja pautado pela transparência e lealdade. Nesse contexto, um link patrocinado deve estimular um desejo de possuir um determinado produto ou então reforçar atitudes positivas.

Depois de conhecer quais são as tendências para links patrocinados em 2019, você está disposto a investir nessa modalidade? Acredita que deve reavaliar sua estratégia? Seja qual for a sua necessidade, conte com a ajuda dos humanos que trabalham na Sigu: entre em contato para obter toda orientação que você precisa!


Você sabia que a Sigu pode ajudar a sua empresa a ter mais e melhores resultados com a internet?

Solicite uma proposta



Autor:

O Pinguim é o mascote da Sigu Marketing Digital. Especialista em internet, sempre ligado nas tendências das mídias sociais e nas novidades do mundo do marketing digital.

Comentários: