SEO - Search Engine Optimization: o que é e como utilizar?

SEO - Search Engine Optimization: o que é e como utilizar?

SEO - Search Engine Optimization: o que é e como utilizar?

SEO - Search Engine Optimization, refere-se à função de compreender algoritmos de busca e otimizar sites fazendo com que sejam mais adequados aos buscadores. O resultado disso é que o conteúdo do seu site se posiciona de forma mais compatível com o potencial de seu negócio nos resultados de busca.

Limites do SEO

SEO não é garantia de posicionamento e nem "magia infalível". A estratégia também não engana buscadores, posicionando conteúdos irrelevantes aos usuários. Istó é possível, mas não é vantajoso, já que o Google, por exemplo, pune sites que recorrem a estes artíficios.

História

No final dos anos 90, os buscadores, mesmo obsoletos em relação aos atuais, foram ganhando relevância na geração de no tráfego para os sites. Nesta época, era comum encontrar listas com resultados em ordem alfabética ou algoritmos que destacavam a incidência massiva de apenas uma palavra-chave no texto de uma página.

Assim, muitos sites eram ranqueados apenas por repetir uma determinada palavra no conteúdo ou código de um site. Esses tipos de abusos dos webmasters prejudicavam os usuários, que perdiam a oportunidade de acessar resultados realmente relevantes.

Então, para solucionar o problema, os algoritmos começaram a evoluir, dando relevância às informações contidas em uma página. O Page Rank do Google foi um marco neste sentido, pois interpretava links que direcionavam para as páginas como votos, tanto pela quantidade, quanto pelo contexto e qualidade. 

Aperfeiçoamento do SEO

A evolução do SEO é ligada à dos algoritmos. Depois do Page Rank, os webmasters foram perdendo influência nos resultados das buscas e o foco das várias atualizações algorítmicas passou a ser a experiência do usuário.

A Microsoft segue o mesma linha de raciocínio ao utilizar o Browser Rank no Bing, que analisa a navegação dos usuários após o clique no link, assim como acontece com o Google e o Chrome.

As redes sociais também começaram a ganhar participação nos resultados. Desta forma, não só conteúdos são levados em conta, mas ainda a situação e o significado das interações.

SEO atualmente

Para potencializar a experiência dos usuários é preciso ter conteúdo diferenciado, interessante e influente. A análise do contexto passa a ser a estratégia ideal. É vital ser autoridade em conteúdo na sua área para quem trabalha com search.

Tendências futuras

Para o SEO, a busca preditiva é a chave para alcançar bom desempenho. É necessário estudar comportamentos, históricos, localização atual, entre outros, para indicar antecipadamente as informações aos usuários.

Por exemplo: ao ir ao aeroporto (através de GPS ou trangulação de wifi) para embarcar em um vôo internacional, o Google consegue conectar o número do vôo na sua agenda, o país de destino e fornecer o valor de conversão da moeda local para a do país exterior.

Toda essa evolução é possível devido a popularização dos dispositivos mobile e aplicativos para celular, além da disseminação dos pontos wifi e produtos wearable , ou "vestíveis".

APPs como  Siri (Apple), Now (Google) e Cortana (Microsoft) inserem a busca por voz de modo natural juntamente com a antecipação dos desejos da pessoa. A exemplo disso, o Google Now diz que horário é adequado para ir a um compromisso de trabalho baseando-se nos apontamentos da agenda e no tráfego de carros.

Mesmo com todos esses avanços, os mecanismos de busca ainda têm muito a evoluir, portanto acompanhar de perto este crescimento trará progresso aos que estiverem dispostos a se aventurar neste ramo complexo e fascinante.

Fonte: Exame


Você sabia que a Sigu pode ajudar a sua empresa a ter mais e melhores resultados com a internet?

Solicite uma proposta



Autor:

 Social Media na Sigu Marketing Digital.

Comentários: